Ferramentas Pessoais

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Entrada / Notícias e Eventos / A Sor(rir) há 15 anos com o Teatro

A Sor(rir) há 15 anos com o Teatro

Sensivelmente a meio dos nove dias de duração do Festival Internacional de Teatro Cómico da Maia (FTICM), que decorre no Fórum da Maia até ao próximo dia 10 de Outubro, uma iniciativa da Câmara Municipal da Maia com direcção artística e produção do Teatro Art’ Imagem, as expectativas de afluência de público estão a confirmar-se.

Até ao momento, estão já registados quase 7.000 espectadores (com 9 lotações esgotadas para os 17 espectáculos já realizados). Convém frisar que não é possível aceitar reservas mas que os bilhetes estão à venda no Fórum da Maia a partir das 9h00 até às 23h30.

Para a metade final do 15ª edição do FITCM, a programação dos espectáculos continua a prometer grande qualidade e diversidade de propostas artísticas mas os grandes destaques irão, naturalmente, para os espectáculos das 21h30 (com preço dos bilhetes a 2,50), que se realizam no Grande Auditório do Fórum.

 

  • Dia 7, quarta-feira, às 21h30: Leo Bassi (Itália/EUA) apresenta “Utopia”.

“Utopia” trata, com alegria, da história verdadeira do Progresso e Futuro. O espectáculo é um grande relato em tom surrealista que analisa a utopia não só no plano histórico e filosófico, mas também poético ao descobrir que "Utopia", o lugar que não existe, simboliza um espaço temporal diferente, onde o tempo escorre mais fiel à poesia que à física.

Engane-se quem pensar que estes temas são demasiado "sérios" para um espectáculo cómico: “Utopia” surpreenderá o público pela originalidade das suas teses políticas, pela frescura das suas ideias cénicas e acima de tudo pelo seu impacto emocional cheio de positivismo e fé na vida.

Leo Bassi nasceu em 1952 no seio de uma família de artistas e é reconhecido mundialmente pelas suas actuações provocatórias… Está de volta ao FITCM e dispensa apresentações para o público fiel do Festiva (e por isso, é quase certo que a lotação de 700 lugares esgotará). Um “agitador” teatral que tanto faz “ulular” a plateia como a mantém silenciosa durante o tempo que quiser. Obrigatório ver!.

 

  • Dia 8, quinta-feira, às 21h30: Carlos Blanco & Manecas Costa (Galiza/Guiné-Bissau) apresentam “Africanizate”.

“Africanízate” é uma alegoria aos problemas dos emigrantes, carregados de sonhos de futuro e recordações do passado. Uma cenografia composta por elementos reciclados. Uma obra centrada no diálogo, na conversação e na música.

O espectáculo é uma expressão, uma grande reflexão. A ideia de ver a vida por outro prisma, um chamamento à calma, a um ritmo mais humano, mais africano, foi perfeitamente entendida e apreciada pelo público galego.

Africanízate foge, na medida do possível, dum ritmo absurdo, inumano. Sem nenhum tipo de frivolidade, pretende-se lançar uma mensagem para partilhar com as gentes destas terras tão duramente castigadas e contudo cheias de vitalidade e sabedoria. Africanizarmo-nos é dizer humanizarmo-nos, que boa falta faz.

Carlos Blanco é um Galego com mais de 20 anos de experiência profissional nas áreas de teatro, cinema, televisão e rádio, recebendo numerosos prémios ao longo da sua carreira. Manecas Costa nasceu na Guiné Bissau e com 9 anos entrou no meio musical, tornando-se num cantor e guitarrista virtuoso tendo já editado três álbuns, dando a conhecer a musica africana por todo o mundo.

 

  • Dia 9, sexta-feira, às 21h30:  Pez En Raya (Andaluzia, Espanha) apresenta “Lo Cerebro”.

Encontra-se nas nossas cabeças um dispositivo muito mais extraordinário e eficiente do que qualquer processador da última geração: o nosso Cérebro. Sabia que o cérebro de um homem e de uma mulher não pesam o mesmo? Ou que contém 30 gramas de colesterol (como uma salsicha de frango)? Ou que somente usamos 10% da nossa sua capacidade?

Sem abandonar o humor absurdo e surrealista, Pez en Raya propõe com 'Lo Cerebro', uma surpreendente conferência que descreve como recreamos no nosso cérebro a representação do mundo exterior. Um espectáculo que apaixonará quem quiser entender como o cérebro decompõe os fenómenos mentais das nossas vidas e os muda, ou não!

Investigar novas formas de surpreender o espectador para provocar a gargalhada inevitável é o trabalho que Pez en Raya vem a fazer desde 1997. Espectáculos que têm sido apresentados em diferentes países e festivais e obtido vários prémios.

 

  • Dia 10, sábado, às 21h30:  Óscar Branco/Atitudes (Portugal) apresenta “Querida Televisão”.

Bem-vindo ao fabuloso mundo da televisão! Através da janela mágica veja como as guerras mais sangrentas se transformam em alucinantes espectáculos de show-bizz onde todos os crimes e escândalos são devidamente envolvidos em lantejoulas e strass. Espante-se com a beleza siliconizada, os reallity shows, concursos e celebridades instantâneas enlouquecidas em busca da fama perdida, num mundo virtual onde a aparência é tudo e o conteúdo nada.

Em “Querida Televisão, garantimos, directamente em sua casa as mais vivas emoções servidas em formato digital!

IMAGINE um serial killer que salta do seu televisor e entra directamente na sua própria casa...

IMAGINE Bin Laden organizando atentados com o patrocínio do mais famoso refrigerante...

IMAGINE que a vida íntima do Pato Donald é posta a nu perante a opinião pública...

IMAGINE que não precisa mais de imaginar porque a sua “Querida Televisão passa a pensar por si...

Depois de alguns anos de interregno, o portuense, Óscar Branco volta ao festival ... Este monstro de humor corrosivo vem apresentar o seu novo espectáculo e certamente não deixará os seus créditos por mãos alheias…(e por isso, é quase certo que a lotação de 700 lugares esgotará).

 

Estes espectáculos do palco principal do FITCM serão antecedidos por animações teatrais (gratuitas) no exterior do Fórum da Maia com início às 21h00: Radar 360º apresenta “O Baile dos Candeeiros” (dia 7), Gipsy Lobby Circus apresenta “Gato Sapato” (dia 8), grupo de animação de rua do Teatro Art’ Imagem apresenta “Tas-ka-ras-ka” (dia 9) e Astro Fingido apresenta “Astro Gótico Flamejante” (dia 10).

Também diariamente após as sessões no Grande Auditório o espaço Café-Teatro apresenta, sempre às 23h30 (bilhete a 2,00), outras grandes companhias e intérpretes em espectáculos onde a inteligência e o divertimento se entrelaçam harmoniosamente. Eis o cardápio para estas “ceias” de humor:

Tanxarina Títeres (Galiza, Espanha) apresenta “Sombreiros sem Chapeu” no dia 7; Chão de Oliva/Teatro de Sintra (Portugal) apresenta “Não se paga, não se paga !” no dia 8; La Pecera Teatro (Castela, Espanha) apresenta “Vaca” no dia 9; Hugo Sousa, João Seabra e Miguel 7 Estacas (Portugal) apresentam “A história de Portugal em 90 minutos” no dia 10.

As crianças não são esquecidas neste Festival: no sábados, dia 10, às 16h00 e com entrada gratuita (apenas sujeita à lotação da sala) poderão deslumbrar-se com o espectáculo “Sonhos e Miminhos” pela companhia Astro Fingido.

Por fim, e como actividade paralela, o Fórum da Maia recebe uma exposição de fotografias cedida pelo Museu Nacional de Teatro sobre Raúl Solnado, numa sentida homenagem do FITCM a um dos grandes cómicos portugueses.