Ferramentas Pessoais

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Entrada / Notícias e Eventos / Cineclube da Maia - agenda novembro

Cineclube da Maia - agenda novembro

Cineclube da Maia - agenda novembro

Cinema Venepor

4 de novembro, 21h30
"HANNAH ARENDT", um filme de Margarethe Von Trott

Preço: 3,50€ normal | 3,00€ estudante | 1,40€ associado
2016 | M14 | 1h 52min | drama

Cinebiografia de Hannah Arendt (1906-1975), filósofa e jornalista judia que exilou-se nos EUA em 1941, após a fuga do campo de concentração de Gurs, durante os anos negros da Segunda Grande Guerra. Em 1951, obteve cidadania norte-americana e nesse mesmo ano foi publicado o seu livro "As Origens do Totalitarismo". Esta obra tornou-se um clássico dentro da comunidade intelectual e lançou a sua carreira nos Estados Unidos. Em 1961, deslocou-se a Jerusalém para cobrir o julgamento do criminoso de guerra nazi Adolf Eichmann para a revista "The New Yorker" e o seu artigo, publicado em cinco partes, teve um enorme impacto mediático. As suas ideias foram alvo de críticas violentíssimas quer pela descrição dos conselhos judaicos, quer pela exposição da personalidade de Eichmann. Porém, a obra seguinte, "Eichmann em Jerusalém: Uma reportagem sobre a banalidade do mal", alcançou um lugar de destaque e grande respeito, ainda que sempre controverso, na maior parte dos debates acerca do Holocausto. Esse livro é hoje tido como uma das suas obras mais importantes.

Margarethe von Trotta nasceu em 1942 em Berlim, na Alemanha. Em 1961 mudou-se para França, onde trabalhou em Paris como guionista assistente.Eventualmente deu o salto para a representação e para a direção cinematográfica, tendo sido neste cargo onde alcançou os seus maiores sucessos. Em 1986 e 1988 realizou “Rosa Luxembourg” e “Paura e Amore”, duas das suas obras mias consagradas que chegaram a concorrer pela Palma de Ouro do Festival de Cannes. Em 2012 prestou homenagem a um dos seus ídolos, Hannah Arendt, ao realizar uma muito elogiada cinebiografia da famosa autora.

Barbara Sukowa nasceu em 1950 na Alemanha. Famosa presença na televisão alemã, Sukowa constriu a sua carreira graças a eleogiadas presenças em projetos televisivos alemães, tendo-se estreado no pequeno ecrã em 1975. Também participou em várias longas metragens alemãs, mas o seu porto seguro foi sempre a televisão, onde conseguiu os maiores elogios e onde teve as melhores performances da sua carreira. No cinema, os filmes “Lola” e “Hanna Arendt” destacam-se como os melhores do seu currículo.

18 de novembro, 21h30
"AQUARIUS", um filme de Kleber Mendonça Filho

Preço: 3,50€ normal | 3,00€ estudante | 1,40€ associado
2016 | M16 | 2h 22min | drama

Clara, uma viúva de 65 anos, crítica de música reformada, nasceu numa família rica e tradicional no Recife, Brasil. Ela é a última residente do Aquarius, um edifício construído nos anos 40, na zona cara junto ao mar da Avenida Boa Viagem, Recife. Todos os apartamentos vizinhos já foram adquiridos pela empresa que apresentou projetos para construir um novo empreendimento. Clara jura que só sairá dali morta e entra numa guerra fria com a empresa, num confronto obscuro, assustador e emocionalmente desgastante. Esta tensão não só perturba Clara como torna as suas rotinas exasperantes, levando-a refletir sobre si e aqueles que ama, o seu passado e o seu futuro.

Kleber Mendonça Filho nasceu no Recife, Brasil, no ano de 1968. Formou-se em Jornalismo na Universidade Federal de Pernambuco e começou por trabalhar como curador de cinema na Fundação Joaquim Nabuco. Estreou-se como realizador com a curta A Menina do Algodão (Daniel Bandeira e Kleber Mendonça Filho, 2003), realizando várias curtas-metragens nos anos seguintes até escrever, realizar e produzir o documentário Crítico (Mendonça Filho, 2008), a sua primeira longa-metragem. Quatro anos mais tarde, realizou O Som ao Redor (Mendonça Filho, 2012), a sua primeira longa de ficção, considerada pelo New York Times como um dos 10 melhores filmes de 2012.

Sônia Braga nasceu em Junho de 1950 no Brasil. Famosa atiz brasileira naturalizada norte-americana, Sónia Braga é, provavelmente, um dois nomes mais reconhecidos da representação brasileira, tendo alcançado, ao longo da sua ilustre carreira, nomeações a prestigiados prémios internacionais, como os Globos de Ouro, os BAFTA e os Emmys. O seu precursor professional foi construido com base em performances de luxo em telenovelas e séries brasileiras e norte-americanas, como “Desperate Housewifes”, “Brothers & Sisters”, “Alias”, “Sex and the City” ou “Páginas da Vida”. No cinema participou em dezenas de filmes pretigiados, nomeadamente nas obras “Moon Over Parador” ou “Kiss of a Spider Women” que lhe valeram nomeações aos Globos de Ouro”. Em 2016 protagonizou “Aquarius”, um dos grandes filmes do Cinema Brasileiro dos últimos anos, sendo que a sua prestação foi muito elogiada em todo o mundo.