Ferramentas Pessoais

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Entrada / Notícias e Eventos / "A Maia ao Palco" promove Teatro de Amadores

"A Maia ao Palco" promove Teatro de Amadores

Aproveitando a terceira edição da "Primavera do Teatro" - Comemorações do Dia Mundial do Teatro", o Teatro Art' Imagem e o Pelouro da Cultura da Câmara Municipal da Maia promovem, este ano, a iniciativa "A Maia ao Palco". Trata-se da primeira mostra de Teatro de Amadores do Concelho da Maia, a organizar entre 23 e 29 de Março, no Grande Auditório do Fórum da Maia.

A decisão de organizar esta mostra saiu do encontro que a companhia de teatro promoveu, com grupos de teatro amadores do concelho. Visa "valorizar e dar a conhecer ao maior número possível de pessoas o meritório trabalho cultural dos grupos", pode ler-se numa nota de imprensa enviada pelo Art' Imagem.

As inscrições para a primeira edição de "A Maia ao Palco", terminaram no dia 20 de Janeiro, estando confirmadas a presença de sete gupos: Associação JB - Juventude Barcarense, com a peça "O Principezinho"; Associação Cultural e Recreativa "Os Fontineiros da Maia", com a peça "Sorria está na Maia"; Grupo Dramático e Recreativo Flor de Pedrouços, com "Tudo à Mistura"; Oficina de Teatro Pé no Charco, com "Rapsódia Vicentina", Instituto Cultural da Maia, com "A Casa de Bernarda Alba"; e ainda, com peças a definir, a Escola Dramática e Musical de Milheirós, Maia e o Grupo Vitae.

José Leitão, do Art' Imagem, confessa que não esperava uma participação mais alargada, tendo em conta que, "neste momento, só haveria mais ou menos esses grupos com trabalho feito". Nem seria aconselhável ter mais, dada a curta edição da mostra. As peças propostas serão agora analisadas pela organização, para ver quais as que se adequam a um público infantil e quais as que são mais voltadas para os adultos. Mediante essa classificação, os espectáculos acontecerão à tarde ou à noite.

 

Partilha de experiências

Estes sete gupos vão pegar nas peças que habitualmente representam no seio da comunidade onde estão inseridos e levá-las ao Fórum da Maia, classificado por José Leitão como "o espaço nobre do concelho". Um outro espaço e, sobretudo, um público mais alargado e "habituado a outras coisas". Mas ganham, também, contacto com os restantes grupos participantes, permitindo conhecer outros trabalhos e até partilhar as experiências artísticas. Por exemplo, através de um intercâmbio, uma troca de espectáculos.

Esa partilha, sublinha o responsável pelo Art' Imagem, "também os obriga a ter um olhar crítico sobre as coisas". Com esse mesmo objectivo, a companhia de teatro conta promover encontros com os diversos gupos de teatro de amadores, de forma a analisarem os seus espectáculos, a forma de trabalharem e o tipo de repertório que têm. Porque "por ser amador, não quer dizer que não se faça bom trabalho", avisa José Leitão. Sem assumir a encenação dos espectáculos, a companhia disponibiliza-se a apoiar os grupos nessa fase do trabalho, com dicas e conselhos.

Reconhece também o Art' Imagem, no seu site, que esta iniciativa "A Maia ao Palco" pode ser um contributo para "alargar, de uma forma concertada, a oferta cultural do concelho", até porque uma das intenções da companhia de teatro passa por "chamar regularmente à Quinta da Caverneira estes grupos de teatro". Ao mesmo palco onde foram "um sucesso"as representações de "História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar", numa média de 70 pessoas por noite, para além das escolas. Em suma, "estamos a conquistar público com toda a força", conclui José Leitão. No mesmo auditório decorre até 15 de Fevereiro, às sextas e sábados às 21.30h e aos domingos às 16.00h, "Ptolomeu e a sua Viagem de Circum-navegação", um espectáculo para maiores de 16 anos. A entrada custa cinco euros.