Ferramentas Pessoais

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Você está aqui: Entrada / Estórias e Memórias

Estórias e Memórias

HERÁLDICA MUNICIPAL

No ano de 1933, a Câmara Municipal da Maia reclamou o Selo de Armas que deveria configurar na bandeira, nos carimbos e no papel timbrado. De autoria de Afonso Ornelas, em 1934, o Brasão referente às freguesias, às vilas e às cidades, assim como à capital de distrito, tinha vários castelos, sendo estes também símbolos da economia, demografia e sociedade das autarquias pertencentes, cujo brasão, escudo ou insígnia referem a honra e glória. O Brasão relativo à Câmara tem a seguinte descrição heráldica: à direita do emblema, poderemos observar a Cruz da Ordem de Malta dos Cavaleiros de Jerusalém, que mais tarde foi denominada de Ordem do Hospital, em 1099, serviria, então, para acolher os peregrinos que passavam para a Terra Santa. Já na parte esquerda, vemos o símbolo da Ordem dos Templários, que caracteriza os nove Cavaleiros do Templo franceses. No centro do brasão, as três espigas de milho representam a fertilidade das Terras da Maia e o laço à volta demonstra a união do povo do Condado Portucalense. Sem esquecer as águas que ladeiam o concelho, as barras inferiores a azul e branco simbolizam os rios que banham as Terras da Maia: o Rio Leça e o Almorode.
HERÁLDICA MUNICIPAL
Full-size image: 43 KB | View image Visualizar Download image Descarregar